RSS
Notícias
Comentários

Adelita Paoli, Sérgio Nobre, Aldo Demarchi, Jonas Contiero, Márcio Araújo, Cláudio Von Zuben e Maria Inez Pagani

O deputado Aldo Demarchi esteve reunido na manhã desta segunda-feira (31/08) com um grupo de professores doutores dos campus de Rio Claro do Instituto de Biociências (IB) e do Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE) da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”(Unesp). Um dos temas do encontro foi o Projeto de Lei 249/2013, que autoriza o Governo de São Paulo a conceder à iniciativa privada a exploração de áreas públicas localizadas nos parques estaduais de Campos do Jordão, Cantareira e Jaraguá, Estação Experimental de Itirapina e Floresta Estadual de Cajuru.

Alvo de polêmica por parte de ambientalistas e sem consenso na própria Assembleia Legislativa, o projeto está pronto para votação há pelo menos dois anos. Recentemente, o texto foi alterado, mas ainda não existe previsão de quando será levado ao plenário. A nova redação deixa clara a impossibilidade de concessão de áreas protegidas e a limitação de algumas outras áreas sem que haja a restauração ecológica.

Participaram da reunião os diretores do IB, Jonas Contiero, e do IGCE, Sérgio Nobre, a vice-diretora do IB, Adelita Paoli, o atual vice-coordenador do Curso de Ciências Biológicas e futuro diretor do IB, Cláudio Von Zuben, o vice-chefe do Departamento de Ecologia, Márcio Araújo, e a conselheira do curso de graduação em Ecologia, Maria Inez Pagani.

José Luiz Furtado, prefeito Roni Donizette Astorfo, Aldo Demarchi e Nelson Benedito Dias

Em solenidade realizada no Ipê Tênis Clube, o deputado estadual Aldo Demarchi recebeu na noite desta sexta-feira (28) o título de Cidadão Tambauense.
A homenagem foi aprovada pela Cámara Municipal de Tambaú em votação unânime a partir de um projeto de Decreto Legislativo apresentado pelos vereadores José Luiz Furtado e Nelson Benedito Dias.
Acompanhado pela esposa, professora Candinha Demarchi, ao receber o diploma o deputado ressaltou que existem três tipos de cidadanias. “A mais natural é aquela adquirida ao nascermos. Outra conquistamos ao escolhermos onde viver. A terceira, que ele considera mais importante, se materializa ao sermos nomeados cidadãos pelos vereadores, legítimos representantes da população”, observa Aldo Demarchi.
Na mesma sessão solene, foram homenageados o deputado federal Duarte Nogueira, secretário de Logística e Transportes do Estado de São Paulo, e outras pessoas.
No sexto mandado parlamentar consecutivo, ele já recebeu títulos honoríficos em Charqueada, Torrinha, Corumbataí, Ipeúna, Itirapina, Nhandeara, Cordeirópolis, Pontes Gestal, Panorama, Tietê, Dois Córregos, Manduri e Santa Maria da Serra, entre outras cidades.
“Esse tipo de reconhecimento é que nos estimula a continuar o trabalho na Assembleia Legislativa em defesa do interesse da população do Interior de São Paulo”, diz o deputado.

Aldo Demarchi - ao fundo - e o homenageado, Pedro Kleiner

O deputado estadual Aldo Demarchi participou nesta sexta-feira (28) da solenidade oficial que designou o ex-atleta Pedro Kleiner como patrono da quadra poliesportiva do Centro de Atividades de Rio Claro do Serviço Social da Indústria (Sesi). Também participaram da cerimônia, entre outras autoridades e convidados, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), Paulo Skaf, o diretor do Sesi-Rio Claro, Luiz Gonzaga Renosto,  e o ex-deputado José Felício Castellano, que atualmente exerce a função de assessor especial da Superintendência do Sesi-SP.

Aos 95 anos, o homenageado também esteve presente ao evento. Titular absoluto da equipe de basquete de Rio Claro por mais de duas décadas, Pedro Kleiner praticou ainda futebol e tênis. Participou das diretorias do Clube de Campo e do Grupo Ginástico, além de ter sido um dos fundadores do Círculo Rioclarense de Orquidófilos.

Aldo Demarchi discursa durante a solenidade

O deputado estadual Aldo Demarchi acompanhou nesta quarta-feira (19/08) o governador Geraldo Alckmin na inauguração oficial do sistema de bombeamento de água do Córrego do Macuco até a represa de captação de Tambaú. A cidade foi uma das mais atingidas pela prolongada estiagem registrada em 2014 no Estado de São Paulo. Na época, mediante solicitação dos vereadores José Luiz Furtado e Nelson Benedito Dias, bem como do prefeito Roni Astorfo, o deputado intercedeu perante o governador, que liberou R$ 1,9 milhão para instalar o sistema que ajudará a reduzir os efeitos de eventuais crises hídricas.

Parecer foi aprovado na reunião de terça-feira, 11/08

A Comissão de Transportes e Comunicações da Assembleia Legislativa aprovou, na reunião desta terça-feira (11/08), parecer favorável ao projeto de lei 351/2012, de autoria do deputado Aldo Demarchi, que concede passe livre às pessoas portadoras de deficiência no sistema de transporte coletivo intermunicipal. Já referendada também pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação, agora a proposta segue para a Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento, última etapa antes de entrar na pauta de votação.
“O objetivo é preencher a lacuna existente na legislação do Estado de São Paulo, uma vez que isso já existe em nível federal e em diversas cidades. Faz todo sentido, portanto, que tenhamos norma que permita a isenção nos deslocamentos entre os municípios, principalmente levando-se em consideração que muitas pessoas necessitam deixar seus locais de origem para buscar tratamento na Capital e outros grandes centros”, justifica Aldo Demarchi.
Estão incluídos entre os beneficiários os portadores de limitações de movimentos, como nos casos de paraplegia, paraparesia, monoplegia, monoparesia, tetraplegia, tetraparesia, triplegia, triparesia, hemiplegia, hemiparesia, ostomia, amputação ou ausência de membro, paralisia cerebral, nanismo e membros com deformidade congênita ou adquirida.
“Também serão beneficiados os deficientes auditivos com perda bilateral, parcial ou total de quarenta e um decibéis ou mais; e os indivíduos acometidos de cegueira, baixa visão ou que a somatória da medida do campo visual em ambos os olhos seja igual ou menor que 60 graus”, explica o deputado.
O projeto libera ainda do pagamento de tarifa quem apresentar funcionamento intelectual significativamente inferior à média, com manifestação antes dos dezoito anos e limitações associadas a duas ou mais habilidades adaptativas, entre as quais comunicação, cuidado pessoal, saúde e segurança, lazer e trabalho.

Em alguns trechos o volume diário médio de veículos chega a 8.000

O investimento na duplicação da Rodovia Rio Claro-Araras (SP-191) entre os quilômetros 49+700 metros e 74+721 metros está calculado em cerca de R$ 72 milhões. Esse valor faz parte de um cronograma de obras eleborado  pela Concessionária Intervias e encaminhado em dezembro do ano passado pela Artesp à Comissão de Transportes e Comunicações da Assembleia Legislativa, que havia solicitado as informações três meses antes por meio de um requerimento de autoria do deputado estadual Aldo Demarchi.

Em outro documento oficial recebido pela Comissão de Transportes e Comunicações em fevereiro deste ano, a Intervias forneceu os números do Volume Diário Médio (VDM) de tráfego de veículos na Rodovia Wilson Finardi, no trecho de Rio Claro a Araras.  Segundo o deputado Aldo Demarchi, a medição foi dividida em dois segmentos. “Do quilômetro 49 ao 66, essa média ultrapassa os 6.000 veículos diários. Já no trecho que vai do quilômetro 66 ao 74, a quantidade é maior ainda e chega aos 8.000 veículos por dia”, revela Demarchi.
De acordo com o deputado, na planilha a duplicação de parte da SP-191 seria realizada de fevereiro de 2017 a fevereiro de 2019. “Na Comissão de Transportes, porém, pressionamos nos últimos anos para que essa obra saísse do papel tão logo o VDM justificasse o investimento”, completa o deputado.

Aldo Demarchi e o vereador Lira na Assembleia Legislativa

O vereador Edilson Luís Voltarelli (Lira) foi recebido nesta quarta-feira (15/07), na Assembleia Legislativa de São Paulo, pelo deputado estadual Aldo Demarchi. Durante o encontro, Lira confirmou a confirmação de que foi elaborada emenda de pauta ao Projeto de Lei Complementar 49/2014 para viabilizar a criação da 2ª Vara da Comarca de Santa Cruz das Palmeiras.
A apresentação oficial da emenda deverá se concretizar nos próximos meses, pois a votação do PLC deverá ocorrer ainda neste semestre, segundo Lira foi informado pelo deputado. Na justificativa em defesa da instalação de mais uma Vara em Santa Cruz das Palmeiras, Aldo Demarchi argumenta que atualmente apenas um juiz trata de mais de 20 mil processos, com registro médio superior a 450 feitos distribuídos por mês.
Isto sem contar o fato de que Santa Cruz das Palmeiras enfrenta uma onda de crescimento da criminalidade, conforme reportagem divulgada pela EPTV/Rede Globo que aponta número de assassinatos na cidade superior aos índices registrados em municípios com o dobro da população.

Aldo Demarchi e a secretária Patricia Faga Iglecias Lemos

A secretária de Estado do Meio Ambiente, Patricia Faga Iglecias Lemos, visitará brevemente a Floresta Estadual “Navarro de Andrade”, localizada em Rio Claro e responsável pela introdução do eucalipto no Brasil. O convite foi formulado nesta quarta-feira (15/05) pelo deputado Aldo Demarchi durante audiência com a secretária. “É importante que ela conheça o nosso Horto Florestal, principalmente neste momento em que discutimos na Assembleia Legislativa o Projeto de Lei 249/2014, que autoriza a concessão de uso de áreas públicas e imóveis localizados em Unidades de Conservação da Natureza”, justifica Demarchi.

Otacy Menezes, José Piazza (prefeito de Charqueada) Rodrigo Garcia, Aldo Demarchi e Preto Pindanga

O deputado Aldo Demarchi foi recebido em audiência nesta terça-feira (07/07) pelo secretário de Estado da Habitação, Rodrigo Garcia. Ele estava acompanhado dos prefeitos de Charqueada, José Henrique Piazza; Estiva Gerbi, Rafael Otávio Del Judice; Gavião Peixoto; Gustavo Martins Piccolo; e de Penápolis, Célio José de Oliveira, e o vereador Nardão Sacomani, entre outras pessoas.
Eles foram acompanhar as demandas de seus municípios na Secretaria e também apresentar algumas demandas ao secretário. A reunião foi acompanhada pelo assessor da Habitação Paulo Delgado. Também participaram da comitiva de Charqueada o professor Otacy Menezes e o presidente da comissão executiva do DEM, Carlos Manuel da Silva, o Preto Pindanga.

Aldo Demarchi é um dos coordenadores da Frente Parlamentar

Evento reuniu grande público na Assembleia Legislativa

(Keiko Bailone – Fotos: José Antonio Teixeira)
Foi relançada na última segunda-feira, 22/6, a Frente Parlamentar em Defesa da Produção Orgânica e Desenvolvimento da Agroecologia, que já vinha atuando desde 2012 sob a coordenação dos deputados Ana do Carmo (PT) e Aldo Demarchi (DEM). Esses dois parlamentares continuam no comando da nova frente.
“Nosso objetivo é sair do papel”, disse Demarchi, referindo-se a uma atuação mais prática. Ele é o autor da Lei 12.518, aprovada em janeiro de 2007, que autoriza o Executivo a instituir o Programa de Incentivo ao Sistema Orgânico de Produção Agropecuária e Industrial no Estado. Segundo o parlamentar, falta a regulamentação dessa lei e, nessa etapa, ele acredita que poderá haver o aprimoramento dessa legislação, nos moldes das leis vigentes em Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul.
Ana do Carmo acompanhou a fala de Demarchi e defendeu uma atuação mais enfática dessa nova frente parlamentar. Citando o exemplo da prefeitura de São Bernardo do Campo, que optou por uma merenda com alimentos orgânicos em sua maior parte, a parlamentar fez defesa veemente da agricultura orgânica por ser “uma questão de saúde pública”.
Além do investimento do governo, Ana também destacou como ponto fundamental a conscientização da população. Lembrou que, mesmo que o preço do alimento orgânico seja igual ao do convencional, alguns consumidores podem ser atraídos pela “beleza” dos alimentos produzidos com agrotóxicos.
Causa suprapartidária
Demarchi e Ana do Carmo enfatizaram o caráter suprapartidário dessa frente parlamentar. Mesmo o presidente Fernando Capez, ao abrir os trabalhos, encampou essa ideia, enaltecendo o trabalho do deputado federal Adelmo Carneiro Leão (PT-MG), “que se deslocou para nosso Estado em defesa dessa causa”. Adelmo Leão é o autor da lei de defesa dos produtos orgânicos em seu Estado, mas esclareceu que sua proposta só avançou porque contou com a parceria de diferentes setores, fossem órgãos públicos, movimentos sociais ou ativistas da produção orgânica e desenvolvimento agroecológico.
Leão explicou que a lei sobre orgânicos foi muito bem elaborada, com conceitos e planos, “mas, está no papel, é um tema de retórica”. A seu ver, a atuação prática dessa lei, mesmo como os investimentos do Estado, depende da postura cultural do consumidor, e do equilíbrio da produção agroecológica com o agronegócio.
Programas de incentivo
Michel Reche Beraldo e Manoel Dimas Tavares apresentaram alguns programas de incentivo à produção orgânica. Michel Reche citou o “Bom Preço do Agricultor Orgânico”, que promove a venda direta do agricultor para o consumidor final, com a vantagem de se livrar do intermediário; Dimas Tavares destacou o Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (Planapo), que propõe investimento na saúde do trabalhador rural e dos agricultores familiares assentados e na melhoria da segurança alimentar e nutricional da população.
Segundo Dimas Tavares, que leu mensagem encaminhada pelo delegado federal do Desenvolvimento Agrário em São Paulo, José Reinaldo Prates da Silva, a mobilização em defesa do agronegócio e agroecologia prevê o atendimento, no Estado paulista, de 3 mil famílias, em 84 municípios, com um montante de investimentos que chegará a R$ 14 milhões.
Representantes de associações presentes ao ato de lançamento dessa frente parlamentar também se manifestarram. Ana Flávia Borges Badue, do Instituto Kairós, alertou sobre a importância do reflorestamento de base agroecológica para resgatar a saúde da terra e obter água, tão fundamental aos agricultores “que não podem ser penalizados por essa crise de recursos hídricos”.
Pedro Jovchelevich, da Associação Brasileira de Agricultura Biodinâmica de Botucatu, contou sobre experiência numa área de proteção ambiental do município, onde produzem milho e soja livres de transgênicos. Ele pediu o apoio da frente parlamentar para que o mesmo possa ocorrer em outras APAs, que totalizam 220 mil hectares em nove municípios do Estado.
As pioneiras do movimento orgânico no Estado, Ondalva Serrano e Ana Primavezi, da Associação dos Agricultores Orgânicos, foram homenageadas durante o ato de lançamento da frente parlamentar.

Publicação Mais Antigo »