RSS
Notícias
Comentários
O deputado Aldo Demarchi acompanhou o governador Geraldo Alckmin, nesta segunda-feira (27), na inauguração do “Contorno de Piracicaba”, conjunto de obras que liga as rodovias Comendador Mário Dedini (SP-308), Luís de Queiróz (SP-304), Cornélio Pires/Fausto Santomauro (SP-127) e Deputado Laércio Cortes (SP-147). Também participaram do evento, entre outras autoridades, o deputado Roberto Moraes, o prefeito de Piracicaba, Gabriel Ferrato, e o presidente da Fundação para Desenvolvimento da Educação (FDE), Barjas Negri.

Aldo Demarchi e Geraldo Alckmin na inauguração em Piracicaba

Durante a solenidade, Alckmin anunciou a autorização de mais uma obra viária no município, com investimentos de R$ 19 milhões e que inclui o acesso ao bairro Monte Alto e uma nova ligação com a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz.
Com nove quilômetros de extensão, o “Contorno” custou R$ 111,6 milhões à concessionária Rodovias do Tietê, conforme previsto em contrato de concessão, e teve fiscalização e gerenciamento da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp).

Aldo Demarchi (ao centro) discursa na abertura da consulta pública

Foi realizada nesta sexta-feira (17), na Câmara Municipal de Ipeúna, consulta pública sobre o projeto de lei que instituirá a Política Estadual da Agroecologia e Produção Orgânica (PEOPA). O evento é uma iniciativa da Frente Parlamentar criada há cerca de três anos na Assembleia Legislativa para discutir programas e ações que incentivem o plantio e comercialização de alimentos saudáveis. Coordenada pelo deputado Aldo Demarchi e pela deputada Ana do Carmo, a Frente é formada por mais de 30 representantes de vários partidos, além de entidades do setor agrícola.

“Não tenho dúvidas de que uma alimentação de qualidade elevará as condições de saúde da sociedade brasileira a um patamar relacionado não apenas à longevidade, mas também à diminuição dos gastos públicos com assistência médico-hospitalar”, registrou Demarchi na abertura das atividades.”Acredito que as ações para atingirmos essa meta devem começar já na infância, com destaque para a merenda  especialmente o hábito alimentar de nossas crianças na merenda escolar. Afinal de contas, atualmente no Brasil são fornecidas por dia aproximadamente 53 milhões de refeições”, avaliou o deputado.

O prefeito de Ipeúna, Ildebran Prata, por sua vez, agradeceu a Aldo Demarchi e demais participantes pela escolha do município para sediar a consulta pública. “Vamos cuidar da alimentação para que no futuro o home seja bem cuidado”, disse o prefeito, ao destacar a necessidade de se definir uma legislação relativa aos produtos orgãnicos.

Já o presidente da Câmara de Vereadores, Alécio Pazetto, ressaltou a importância da iniciativa e lembrou que Ipeúna é oficialmente desde novembro do ano passado, quando foi promulgada a Lei Municipal 1228/2015, a “Capital Brasileira da Agricultura Natural”. A cidade sedia o Centro de Pesquisas da Fundação Mokiti Okada (CPFMO) e a empresa Korin Agropecuária Ltda, que atuam na área de alimentação livre de defensivos agrícolas e antibióticos e adubos químicos.
O Médico Veterinário e doutor em Ecologia Aplicada, Luiz Carlos Demattê Filho, diretor industrial da Korin, comentou “que a iniciativa de se discutir uma política para a agricultura orgânica pode ajudar na superação de dificuldades que não serão resolvidas apenas a partir do ponto de vista técnico”.
Presidente da Câmara Temática de Agricultura Orgânica do Ministério da Agricultura, Demattê entende que é preciso conscientizar a sociedade, por exemplo, sobre o espaço que os transgênicos tiram dos produtores que buscam alternativas menos agressivas ao ser humano e ao meio ambiente. “Por isso é fundamental que sejam estabelecidas políticas voltadas à ampliação da competitividade dos orgânicos, o que beneficiará as futuras gerações e contribuirá para a sustentabilidade do planeta”, afirmou o especialista.
Pioneiro na agricultura natural em Mogi das Cruzes, o reverendo Massanobu Yoshida também fez parte da mesa que abriu as atividades da consulta. “Há mais de 30 anos faço pesquisa sob acompanhamento da Fundação Mokiti Okada”, explicou Yoshida. “Envolvemos mais de 200 famílias na agricultura orgânica e natural com grandes resultados, o que nos leva a valorizar a iniciativa do deputado Aldo Demarchi de promover essa discussão”, disse. “Tudo começa com pequeno modelo até chegar á expansão”, completou Massanobu Yoshida.
O engenheiro agrônomo e diretor do Instituto Biosistêmico, Ricardo Cerveira, coordenador da Comissão Estadual de Produção Orgânica (Ceporg-SP), defendeu o estabelecimento de uma legislação realista para o setor. “Precisamos de ferramentas que incentivem a transição dos agricultores convencionais. Nesse sentido, a definição de uma política no Estado de São Paulo pode ser mais uma ferramenta, especialmente num momento de dificuldade que o país atravessa. Torço para que seja aprovada e, principalmente, executada”, salientou Cerveira.
Na sequência, foram iniciados os trabalhos da consulta pública, sob a coordenação de Sérgio Litholdo, um dos colaboradores da Frente Parlamentar. Todas as sugestões recolhidas serão analisadas e, na medida do possível, incluídas na minuta do projeto de lei que a Assembleia Legislativa deverá votar nos próximos meses.

Aldo Demarchi (segundo à direita) com cirurgiões dentistas

O deputado Aldo Demarchi apresentou Indicação dirigida ao governador Geraldo Alckmin para que se agilize o envio à Assembleia Legislativa de projeto de lei referente ao plano de cargos, carreira e salário dos cirurgiões dentistas. Demarchi tomou essa providência após receber nessa terça-feira (14) em seu gabinete uma comitiva de representantes dos profissionais da categoria que trabalham no serviço público estadual.

Na justificativa que acompanha a Indicação, o deputado recorda que no começo de 2015, ao apresentar um relatório de atividades na Assembleia, o secretário de Saúde, David Uip, informou que já estava em estudo a elaboração de um projeto direcionado à classe odontológica. “Em 2013, a Assembleia Legislativa aprovou projeto de lei complementar enviado pelo Poder Executivo, instituindo o plano de carreira dos médicos”, observa Demarchi. Segundo ele, a partir disso, como é de justiça, os dentistas passaram a cobrar do Executivo a necessária elaboração do seu plano de carreira.

“Uma categoria de servidores públicos que não conta com um plano de cargos e carreira fica sem o necessário estímulo para prestar serviços ao Estado e servir a população, uma vez que não há perspectiva de progresso”, ressalta ainda o deputado na Indicação.

Kátia Boulos, Aldo Demarchi, Mágino Alves Barbosa Filho, Juninho, Geraldo Voluntário e Ionita Krugner

O novo secretário Estadual da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, garantiu nesta terça-feira (07), ao deputado Aldo Demarchi, durante audiência na Capital, que a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM)de Rio Claro será a primeira instalada dentro do programa de reestruturação dessas unidades de atendimento especializado. “Tão logo seja concluído o curso da atual turma em formação na Academia de Polícia, será designado o pessoal para completar o efetivo da DDM”, informou o deputado, que esteve na reunião acompanhado pelos vereadores Juninho da Padaria e Geraldo Voluntário, bem como pela presidente da Comissão Estadual da Mulher Advogada, Kátia Boulos, e pela Secretária Geral  da 4ª Subseção da OAB de Rio Claro, Ionita Krugner.
“Espero que a inauguração ocorra no início do próximo semestre, pois já foi concluída a adequação do antigo espaço onde funcionava a 36ª Ciretran antes da transferência dos serviços para o Poupatempo”, disse Aldo Demarchi.
“Nesse momento em que toda a sociedade brasileira discute a violência de uma forma geral contra as mulheres, especialmente os abusos sexuais, a volta da DDM pode ser determinante para a redução desse tipo de crime em nossa cidade”, comentou o vereador Juninho da Padaria após o encontro com o secretário.
Integrante efetiva da Comissão Estadual da Mulher Advogada, Ionita Krugner considerou positiva a conversa com Mágino Alves Barbosa Filho não apenas por causa da DDM, mas de outras ações voltadas ao combate às agressões ao público feminino. Ela e Kátia Boulos, que preside a Comissão, levaram a proposta de parcerias entre a OAB e a Secretaria da Segurança.

Aldo Demarchi defende liberdade de pensamento para os estudantes

A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia aprovou no dia 18 de maio passado parecer favorável ao Projeto de Lei 655/2015, de autoria do deputado Aldo Demarchi, que proíbe a prática do chamado proselitismo político no Sistema Educacional do Estado de São Paulo. O termo serve para definir a doutrinação política e ideológica, bem como a defesa de conteúdo programático partidário em sala de aula. Se a norma for aprovada, o Poder Executivo poderá instituir canal de comunicação para o recebimento de denúncias, encaminhando-as para as devidas apurações.

“O tema é complexo e tem sido motivo de debate em diversas casas legislativas estaduais, além da própria Câmara dos Deputados, conforme foi mostrado recentemente no programa Fantástico, da Rede Globo de Televisão”, comenta o deputado. “Embora alguns defendam a interferência dos educadores a favor desta ou daquela corrente ideológica, a expressiva maioria apoia a neutralidade e a consequente liberdade de escolha dos jovens”, ressalta Demarchi

Ele observa que não se deve confundir doutrinação com desenvolvimento do posicionamento crítico. “Doutrinar é apresentar uma ideia ou disciplina e insistir e se empenhar para que seja seguida. Ao contrário, desenvolver o espírito crítico é apresentar todas ou várias vertentes e opiniões sobre um mesmo assunto ou fato e trabalhar com os alunos no sentido de que eles estabeleçam juízo próprio com relação ao que foi proposto”, explica o parlamentar.

“O proselitismo político, que impõe as convicções do professor, é condenável, ilegal e inconstitucional, enquanto que suscitar o espírito crítico deveria ser o objetivo primordial de todo profissional da educação”, afirma Aldo Demarchi

O deputado lembra que a Constituição brasileira define no seu artigo 206 a base geral na qual se deve dar o aprendizado, com destaque, no inciso II, para liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber. “Portanto, a palavra liberdade coloca todo o seu peso, denotando que no Brasil os profissionais de educação devem respeitar, antes de tudo, o direito do aluno de aprender, pensar e tirar suas próprias conclusões”, acentua Demarchi

Aldo Demarchi e representantes dos alunos do "Bayeux"

Durante a reunião, deputado ligou para a superintendente do Centro Paula Souza

Durante a reunião, deputado ligou para a superintendente do Centro Paula Souza


O deputado Aldo Demarchi recebeu nesta sexta-feira (03), no seu escritório regional, um grupo de sete representantes dos alunos que desde o início da semana ocupam as dependências da Escola Técnica Estadual “Prof. Armando Bayeux da Silva”, localizada em Rio Claro. Durante o encontro, ele reafirmou sua disposição em defender na Assembleia Legislativa a Educação, com ênfase no ensino profissionalizante, e colocou a superintendente do Centro Paula Souza – que administra as Etecs e Fatecs -, professora Laura Laganá, em contato direto com os estudantes por meio de conferência via telefone celular.
Na conversa, a superintendente reiterou o compromisso de fornecimento de alimentação o mais breve possível a todos que estudam no “Bayeux”. Conforme os próprios jovens já haviam explicado ao deputado no início da reunião, Laura Laganá admitiu que isso não ocorrerá nos próximos dias apenas porque a merenda seca fornecida pela Prefeitura é manipulada e a escola não dispõe de instalações para a realização desse procedimento.
Como será necessário adequar um espaço que permita a manipulação, ela explicou que os estudantes passarão a contar com esse benefício no começo do segundo semestre letivo. No diálogo, a superintendente destacou o empenho do deputado na destinação de recursos ao Centro Paula Souza e confirmou a transferência do “Bayeux” para parte das dependências da escola “Chanceler Raul Fernandes” tão logo as reformas sejam concluídas.
A comissão questionou Demarchi a respeito da verba de R$ 1,5 milhão anunciada em abril do ano passado por Laura Laganá para ampliação e modernização do refeitório da Etec “Bayeux”. O deputado disse que realmente esses recursos estavam previstos, mas acabaram não sendo aplicados em virtude do contingenciamento orçamentário determinado pelo governo do Estado a todas as secretarias por causa da queda na arrecadação.
Ex-aluno do “Bayeux” na década de 1960, quando a unidade ainda se denominava “Escola Industrial Prof. Aprigio Gonzaga”, Demarchi enalteceu o comportamento dos alunos no decorrer da reunião, ressaltou que considera justas as reivindicações e que apoia o movimento “não por conveniência, mas por convicção”.

Ao lado de Estevam Galvão, líder do Democratas, Aldo Demarchi assina CPI

O deputado Aldo Demarchi assinou na tarde desta terça-feira (10) requerimento que propõe a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito, composta por nove deputados, “para apurar e investigar contratos firmados entre cooperativas de agricultura familiar com o Governo do Estado e prefeituras paulistas”. Prevista para durar 120 dias, a CPI também deverá levantar eventuais ações irregulares de agentes públicos e verificar se “houve ou não prejuízos ao erário e ao abastecimento de merenda escolar em todas escolas estaduais, escolas técnicas estaduais e federais no âmbito do Estado de São Paulo”.

Segundo a justificativa da proposta, a abertura da CPI permitirá, entre outras iniciativas, “ouvir dirigentes das cooperativas e empresas da agricultura familiar, agentes e ex-agentes públicos estaduais e representantes dos municípios paulistas atingidos pelo esquema criminoso”. Poderão ser ouvidos ainda integrantes dos  ministérios da Agricultura e da Educação, além de especialistas do setor agrícola e da área de licitações públicas.

Aldo Demarchi discursa na comemoração em Torrinha

O presidente e o primeiro secretário da Câmara Municipal de Ipeúna, vereadores Alécio Pazetto e Adilson do Portal, estiveram na última terça-feira (12) na Assembleia Legislativa, onde participaram da reunião da Comissão de Transportes e Comunicações para reivindicar a duplicação da Rodovia SP-191 no trecho entre Rio Claro a Charqueada.
Foram recebidos pelo deputado Aldo Demarchi, que se comprometeu a encampar a luta pela obra no âmbito da Comissão e perante o Governo do Estado de São Paulo. Recentemente, foi lançado na região o novo plano de concessão de rodovias que pretende duplicar o trecho da SP-191 entre Charqueada e São Pedro. Na ocasião, Alécio Pazetto e Adilson do Portal demonstraram por critérios técnicos a necessidade de duplicação também do trecho entre Rio Claro e Ipeúna.
“O trecho entre Araras e Rio Claro será duplicado em breve. Além disso, o governo planeja duplicar o trecho entre Charqueada e São Pedro. Nada mais justo que seja incluído o trecho de Rio Claro a Charqueada”, defendem os vereadores.
Para fundamentar o pedido, eles demonstraram que o VDM (volume diário médio) do trecho Rio Claro/Charqueada é maior do que o VDM do trecho Charqueada/São Pedro. Alertaram ainda para o grande número de acidentes ocorrido no trecho Rio Claro/Charqueada.
Alécio e Adilson entendem que, afora a melhoria da segurança dos usuários da rodovia, a duplicação é fundamental para atender o desenvolvimento econômico de Ipeúna. Citam como exemplos duas indústrias que estão em processo de instalação: a Transportadora Graúna/Labuta e a Microna do Brasil, cujas obras já iniciaram. O escoamento da produção da Usina Granelli, da Indústria de Bebidas CBVA e de toda produção industrial e comercial da cidade completam a argumentação dos vereadores.

Aldo Demarchi discursa na comemoração em Torrinha

O deputado Aldo Demarchi participou nesta quinta-feira (07) das comemorações dos 93 anos do município de Torrinha. Durante o evento, foram inaugurados o pronto atendimento ao empreendedor (convênio com o Sebrae), o Parque Ecológico, as novas instalações do Detran, a cobertura de quadra da Escola Agrícola e a pavimentação de ruas do Jardim Mello. Também foi anunciado o início da implantação de galerias pluviais em vários bairros da cidade.

A solenidade contou ainda com a presença do prefeito Thiago Rochiti, do subsecretário de Assuntos Parlamentares da Casa Civil, João Caramez, do ex-deputado José Felício Castellano (Gijo) e do jurista Antônio Tito Costa, entre outros convidados.

Nos últimos anos, Torrinha recebeu cerca de R$ 2 milhões por meio de emendas parlamentares do deputado Aldo Demarchi. Esse dinheiro permitiu a implantação de unidade do programa “Creche-Escola”, custeio do Hospital Nicanor Merino, ampliação da creche no bairro Santa Eliza, auxílio à Casa da Criança e asfaltamento no bairro Novo Mundo. Brevemente devem ser liberados R$ 200 mil para construção da Praça da Juventude e R$ 200 mil para reforma da escola João Seber.

Rafael Agostini, Felipe Sigollo, Aldo Demarchi e Wagner Brasil

O deputado estadual Aldo Demarchi acompanhou nesta terça-feira (29) o prefeito de Jaú, Rafael Agostini, e o vereador Wagner Brasil em audiência com o secretário adjunto de Desenvolvimento Social, Felipe Sigollo. Segundo o deputado, a instalação de uma filial do restaurante Bom Prato no município de aproximadamente 135 mil habitantes foi o tema do encontro. “É uma antiga reivindicação dos moradores e da classe política de Jaú, sem contar os benefícios que isso acarretará à população de outras cidades, especialmente quem busca tratamento médico no hospital da Fundação Amaral Carvalho”, justifica Demarchi.

O programa de segurança alimentar do Governo do Estado de São Paulo foi criado em dezembro de 2.000 com objetivo de oferecer à população de baixa renda refeições saudáveis e de alta qualidade a custo acessível. Atualmente há 50 unidades no Estado, sendo 22 localizadas na Capital, oito na Grande São Paulo, cinco no litoral e 15 no interior. A rede de restaurantes Bom Prato serve diariamente mais de 82 mil refeições.

O almoço, com 1.200 calorias, composto por arroz, feijão, salada, legumes, um tipo de carne, farinha de mandioca, pãozinho, suco e sobremesa (geralmente uma fruta da época) tem custo de R$ 1,00 para o usuário. O subsídio governamental é de R$ 3,81 para adultos e de R$ 4,81 para crianças com até 6 anos, que têm a refeição gratuita.

Já o café da manhã tem leite com café, achocolatado ou iogurte, pão com margarina, requeijão ou frios e uma fruta da estação. A refeição, de 400 calorias em média, custa R$ 0,50 ao usuário. Em setembro de 2011, este serviço foi implantado em todos os restaurantes, com subsídio do Estado no valor de R$ 1,03 por refeição matinal.

Desde a inauguração do programa Bom Prato, foram servidas mais de 155 milhões de refeições e investidos quase R$ 400 milhões entre custeio, implantação e revitalização das unidades.

Publicação Mais Antigo »